Tanto para um home office quanto para um escritório modelo tradicional, ter cadeiras confortáveis e ergonômicas é fundamental. Afinal, o mais comum é ficarmos no mínimo até 8 horas diárias sentados e, portanto, é fundamental que a cadeira promova o bem-estar. Veja algumas dicas de como escolher as melhores cadeiras para o escritório:

3 dicas de como escolher as melhores cadeiras para o escritório
Fonte: Casa3 Arquitetura

 

1. Pense na Função

Existem diferentes tipos de cadeiras para escritório e é preciso levar em conta não só o preço e o modelo da cadeira como também a função que desempenha.

Cadeiras de recepção, por exemplo, costumam ser bem simples e suficientemente confortáveis, pois não se irá passar muito tempo sentado nelas.

Cadeiras de reunião e interlocutor, também podem ser simples e até com rodízios, mas sem ajustes, já que o usuário também não passará muito tempo sentado nelas.

Já as cadeiras de secretária precisam ser mais funcionais, com braços de apoio reguláveis, cinco pés com rodízio e regulagens de altura de encosto e assento. Deve-se dar atenção aos rodízios. Opte por modelos resistentes, pois a secretária tende a sentar e levantar várias vezes ao dia.

Os funcionários dentro do escritório utilizam cadeiras executivas que, geralmente, têm a mesma função das cadeiras de secretária, precisam ter braços, regulagem de altura, apoio para coluna, cinco pés com rodízios e apresentar uma boa profundidade no acento, para que somente os joelhos fiquem para fora.

Os pés do usuário devem alcançar o chão, por isso a importância das regulagens de altura.

Existem também as cadeiras para diretores e presidentes, que são mais robustas e, geralmente, possuem preço mais elevado, pois possuem um maior número de regulagens. Elas tendem a ser acolchoadas e estofadas com couro sintético ou tecidos.

Ter uma cadeira como esta pode ser sinônimo de status dentro da empresa. Portanto, conhecer as funções que cada pessoa exerce é fundamental para a escolha da peça.

Fonte: Casa3 Arquitetura.
Fonte: Casa3 Arquitetura.

 

2. Promova Ergonomia

Muita gente não pensa em ergonomia ao comprar cadeiras para o escritório, somente no design e em como o móvel vai se encaixar esteticamente no espaço. No entanto, a ergonomia é a característica primordial para se escolher as melhores cadeiras para escritório.

Sentar-se em uma cadeira ergonômica durante o trabalho ajuda a ter uma melhor postura, o que previne problemas de coluna e dores nas costas e pernas. Além disso, uma postura adequada também ajuda na concentração do trabalho, levando a uma melhora no desempenho e rendimento do funcionário.

Ao se sentar em uma cadeira para escritório, é importante que o funcionário possa encostar os pés no chão, de forma que suas coxas fiquem completamente apoiadas e os joelhos fiquem em um ângulo de 90°. Se mesmo com a regulagem de altura o funcionário ainda não conseguir colocar os pés no chão, então será preciso um apoio para pés, para que ele não fique com os membros inferiores pendurados.

A coluna e os ombros devem ficar retos e a lombar deve permanecer apoiada no encosto da cadeira, facilitando assim a postura correta. Além disso, a cadeira também precisa ter braços reguláveis para que os cotovelos fiquem próximos ao tronco, dobrados em um ângulo de 90°, e que ajudem a manter os pulsos retos.

Fonte: Casa3 Arquitetura.
Fonte: Casa3 Arquitetura.

Pense também na escolha do material das cadeiras. Como moramos em um país tropical que tende a ser bem quente em determinadas épocas do ano, escolha um material que além de bonito facilite a ventilação.

 

3. Encaixe na Decoração

É claro que um escritório tem de ser um lugar inspirador. Trabalhar num lugar monótono e sem atrativos visuais pode ser cansativo e pouco estimulante. Por isso, além de escolher móveis ergonômicos, opte por peças que tenham um design interessante e cores diferenciadas, para que desta forma o escritório seja um lugar despojado e alegre para se trabalhar.

Uma boa sugestão pode ser a escolha de cadeiras para o escritório nas cores da marca da empresa ou usar esses móveis para promover um visual mais interessante, com cores mais vibrantes, tornando o espaço um local de trabalho diferenciado.